sábado, 17 de outubro de 2015
Talvez seja o momento, ou a música, mas, anda tudo tão estranho, tão distante... Sinto como se, sei lá, sentisse apenas vontade de escrever. Não existe um "amor" dentro de mim, é como se eu estivesse sozinha aqui dentro, como se qualquer pessoa que possa me beijar já tome um lugar no meu peito e talvez seja assim.
Sempre querendo parecer forte, mas no fundo tão medrosa, com tantas mágoas e cicatrizes que talvez não sarem nunca, com tantos medos e querendo apenas um colo pra se jogar e cochichar "cuida de mim? Para sempre?" Menina complicada, medrosa e orgulhosa! Eu sou assim, de épocas e etapas, tem dias que sou livre e independente, outros que sou presa e até pra respirar preciso de um alguém. Como diz a fabulosa Tati Bernardi "quero colo, quero carinho...". Quero você pra sussurrar no meu ouvido como meu cabelo é lindo bagunçado, como fico bem de pijama, o quanto minhas pernas finas te atraem, o quanto meus olhos são misteriosos e famintos -por você, pelo seu corpo-, quero você pra desafiar, pra lutar, pra enfrentar todos os obstáculos que a vida nos colocar, quero você para simplesmente tudo.
Que o você apareça e me faça bem, assim, como nenhum outro "você" já fez, de uma forma extraordinária, daquele jeito, coração acelerado, borboletas no estomago, lábios tensos e voz travada, daquele jeito que só você pode fazer, com apenas um toque, com apenas uma palavra!!!



0 comentários:

Postar um comentário

Sobre mim:

Sobre mim:
Escrevo para afogar as mágoas ou tentar esquecê-las, ou para registrar-las e sofrer sempre que ler-las, deixo você escolher...
Tenho 19 anos e ainda não vivi nada, acho que sei de tudo, boba, ninguém nunca vai saber. Quer me conhecer? Basta ler um pouco de cada texto, boa sorte.

Seguidores:

Visualizações: