segunda-feira, 16 de dezembro de 2013
- Ela se foi -ele disse com uma voz trêmula e totalmente triste, tão envergonhado por dizer aquilo.

- Como assim ela se foi? -ele pareceu pensar por um instante e olhou através da janela.

- Assim como todos se vão...

- Existem muitos modos das pessoas partirem, poderia ser mais exato? -ele suspirou alto e então passou suas mãos pelos cabelos.

- Arrumar as malas e ir embora com o coração de outro alguém é crime, não é? 

- Então, toda essa tristeza e amargura é por que ela seguiu outro rumo e lhe deixou viver em paz? 

- Ela foi embora, sabe o quanto isso me dói? 

- Desde o começo deveria saber que nem tudo é para sempre, ás vezes a vida tem um plano melhor para você, talvez vocês não estavam predestinados a ficarem juntos. Siga em frente. 

- Eu não consigo mais viver -ele parecia derrotado. 

- É claro que você consegue, apenas viva! 

- Ela nunca me amou, não é? -ele perguntou esperançoso como se a resposta estivesse bem óbvia e fosse de seu agrado.

- Ela nem mesmo esteve aqui, querido -ele permaneceu em silêncio.  

- Obrigado por isso.

- Não me agradeça por nada, agradeça á ela por mostrar-lhe a verdadeira dor que o amor nos trás. 

- Um dia passa?

- Sempre passa meu anjo.


*Thais Perdigão.

0 comentários:

Postar um comentário

Quem sou eu:

Quem sou eu:
Uma garota apaixonada pelas luzes, que busca por aí a realização de todos os seus sonhos. Amante da escrita e romântica incurável.

Seguidores:

Visualizações:

Blog parceiro: