segunda-feira, 16 de outubro de 2017
Realmente achei que dessa vez daria certo, que eu finalmente teria alguém legal e gentil do meu lado, que gostaria de mim, que cuidaria de mim, que me amaria como eu sempre quis ser amada. Você era perfeito pra mim, educado, gentil, carinhoso, bonito, alto, forte, minha família já te adorava, minha mãe se encheu de felicidade quando contei que tínhamos ficado, eu também me enchi de alegria, eu transbordei. Você foi tão legal comigo que eu me apaixonei de primeira, eu não imaginava que seria tão bom estar com você, nunca imaginei que você seria assim...
Mas, você partiu meu coração, você não estava comigo quando eu quis te contar tudo sobre a minha vida, quando eu quis compartilhar meus pensamentos e sonhos, você me decepcionou e eu me despedacei inteira. Expectativa é o pior sentimento que você deve criar sobre o outro. Eu não sei te dizer o que eu senti cada vez que alguém me contou algo ruim sobre você, eu quis revidar, "era mentira", você não poderia ter feito aquilo, você era bom demais pra fazer aquilo, não combinava com o seu tipo, mas você fez e pior, você não escondeu o que fez.
Você carrega outra pessoa no coração e tudo bem, eu não me sinto mal por isso, me sinto mal por todas as mentiras, pelas desculpas, pela sua cara de pau, pela sua falta de vergonha na cara... Eu também errei com você, mas eu voltei e consertei, eu te disse a verdade, eu não menti pra você, fui sincera, eu queria te ver, queria passar um tempo com você, queria ter você, criar laços, compartilhar risadas e memes, andar de mãos dadas na rua, eu quis você como eu jamais quis alguém, mas você não quis o mesmo. Por isso, por amor próprio, me despeço de você, deixo para trás todos os sonhos que sonhei para nós, todas as vontades, desejos e afins, você passou, se foi, desde o dia em que preferiu ir atrás do seu passado, enquanto o futuro estava na sua porta.
sexta-feira, 1 de setembro de 2017
Eu vejo você me olhar, eu sei que você me olha e quando nossos olhos se encontram você sorri, e eu desvio o olhar, por que não sou capaz de aguentar, não sei o que fazer, meu corpo treme todo e parece que vou desmaiar. Eu te observo de longe, você de costas, vejo você rindo com os seus amigos e desejo estar lá para rir com você. Você tem um coração bom, eu sinto isso, uma das coisas que acho mais bonitas em você, além do seu sorriso, é o modo como você lida com os outros e minha mãe também te admira nisso, ela adora me contar que te viu e que você foi simpático e eu me viro pra não deixar tão na cara o meu sorriso bobo ao ouvir seu nome. E eu continuo a te olhar, até você sentir e me olhar de volta, porque eu quero que você veja, eu quero que você note, porque eu quero você, eu preciso de você. E você olha e sorri, e eu sorrio de volta, com o coração magoado com raiva de você, mas ao mesmo tempo querendo te agarrar ali mesmo, e depois de 5 segundos acabou a alegria do meu coração. Você passa por mim, do meu lado quase pisando no meu pé, passa pelo lugar onde eu estava sentada, fala com meu amigo e sai e eu te observo e me imagino indo atrás de você, te seguindo e você olha para trás e me vê, faço sinal de silêncio e você sorri, 'o que eu vim fazer aqui?', me pergunto mentalmente, você chega até o seu destino e eu me aproximo mais, eu queria saber o que iria acontecer, se você diria algo ou se simplesmente iria me puxar e me beijar com saudade, com vontade, desejo, eu iria pedir pra conversar com você, porque até hoje tenho dúvidas sobre nós, até hoje eu queria poder entender o que se passa dentro de você, porque você fugiu de mim? Porque me enganou? Existe outra pessoa? Me diz, mente pra mim, fala qualquer coisa, mas me fala, eu não consigo viver com tantas dúvidas na minha cabeça, não consigo mais viver assim, carregando esse fardo que você jogou nas minhas costas. Fala comigo. Por favor. Pede pra me ver. Lembra de mim, coloca em prática tudo o que você me falou sobre querer estar comigo, não me deixa aqui largada com tantas dúvidas. Eu te imploro. E eu te observo afastar, te acompanho com o olhar e me sento novamente e me crucifico por não ter ido até você, ou por você não ter vindo até mim. Eu não queria admitir isso, posso estar louca, completamente, mas eu acho que estou perdidamente apaixonada por você e é uma droga ter você tão longe de mim... 
segunda-feira, 10 de julho de 2017
 
Você sempre pareceu impossível pra mim, nunca olhei pra você, diferente dos outros, nunca senti atração por você, talvez sim, quando pequena, aos 8/9 anos quando cheguei na cidade e você era meu coleguinha de classe, 3º série, você já era o galã, lembro-me que diziam "namorar" com uma menina, Fabrícia (eu a odiava por conta disso). No começo achei que fosse filho do prefeito, afinal não conhecia ninguém na cidade, muitos fatos para uma menina de 8 anos. Tempos depois fomos vizinhos, brincávamos juntos até tarde na rua; na casa da minha melhor amiga fazíamos circo todas as noites e eu já dancei pra você, com a inocência de uma criança, você já me viu dançar exclusivamente pra você. O tempo passou, fomos crescendo, você sumiu pra mim, te via na rua, no colégio, ouvi histórias sobre você, mas nada me atraiu, você sumiu pra mim... Do nada você pareceu se interessar por mim, quem cutuca no Facebook em 2016? Curtiu fotos, senti algo no ar... Hoje em dia 'paquerar' (como diria minha mãe) é isso, curtir fotos, te seguir em alguma rede social, chamar atenção de alguma forma, mostrar interesse virtualmente. 07/12/2016, festa da padroeira, fui com outras intenções, olhos em outra pessoa, a festa estava horrível pra mim, quando você resolveu agir, me chamou pra dançar, fui, dançamos e você tentou me beijar, não, acabou a dança me senti mexida, algo aconteceu naquele momento, olhei pros meus amigos 'não' diziam eles, saí da festa, pensei, voltei decidida a ficar com você, puf, você veio novamente, nos encaramos, nos beijamos, uma, duas, três vezes...  Como eu me senti? Eu queria mais, queria mais você, mas não criei expectativa. Dia seguinte, mensagem sua, respondi, nos vimos de novo e de novo, e nos víamos praticamente todos os dias, você parecia se importar, nos falávamos, você foi um ótimo ator, me fez cair na sua, disse querer namorar, como eu fiquei? Com medo, com receio, o que você esperar do menino mais bonito e pegador da cidade? Eu não queria namorar você, eu não sabia se era capaz de suportar suas saídas, festas e bebedeiras, e as outras? Minha cabeça doía só de imaginar todos falando de 'nós' pelas minhas costas. Acabou? Você foi sumindo, aos poucos, vamos sair? Cadê você? Um, dois, três, infinitos vacilos, você não vinha, e eu te esperei, todas as noites, eu esperava por uma mensagem, mas você não aparecia, eu parei, de correr atrás, de me importar, me permiti te esquecer. Janeiro, fevereiro fiquei com um garoto na sua frente, doeu? Eu espero que sim, março, 20 de abril, meu aniversário, mensagem sua, e o coração? Disparado. Parabéns e "vamos nos ver", tudo bem. Não falei com você, não nos vimos, eu tinha superado? Por fora sim, por dentro eu morria a cada vez que te via. Junho, nos vimos, eu falei com você, e foi bom, foi quente, você me deixa meio doida, fora de mim, tenho vontades que nunca tive aos estar com outros e eu espero por você. Penso em você, quero falar com você, quero te ver, te beijar, te sentir, você não imagina o quanto. Se eu quero te namorar? Não, sim, talvez, a única certeza que tenho é querer você. Fala comigo, se apaixona por mim como eu estou por você, deseja me ter, te todas as maneiras possíveis, deixa eu te marcar em memes fofos e engraçados no Facebook, vamos rir de bobeiras, sair pra comer/beber, te deixo escolher, ou vamos ficar em casa comendo besteira, assistindo Netflix, eu só preciso de você. Estou te esperando, não me deixa nessa por muito tempo, eu vou cansar, não me perde, olha bem pra mim e vê tudo isso, me lê, estou aberta pra você. Não perde essa garoto.
terça-feira, 9 de agosto de 2016
Quando tudo parecer perdido vai aparecer uma saída... Acredito que nada acontece por acaso, até os problemas/obstáculos que a vida coloca no nosso caminho servem de lição, não importa pelo o que você esteja passando no momento, eu te entendo. Sei como é duro lidar com as dificuldades da vida, como dói, como rasga e te faz querer desistir, dá vontade de  largar tudo e sair por aí sem rumo, sem direção... Tenho 18 anos e já passei por coisas que você nunca vai conseguir imaginar mas eu estou aqui, talvez com enormes cicatrizes dentro de mim, mas viva e com muita sede e garra para lutar e vencer.
Confesso que muitas vezes já pensei em desistir, já desejei ter uma vida diferente, até outra família, já fingi não me importar, mas não adianta, não adianta se lamentar pelos erros do passado ou por coisas que você nunca poderá mudar, a questão agora é mudar, é tentar fazer diferente, seja lá o que tenha acontecido nunca pense que não tem jeito ou uma solução, nada está perdido agora tudo o que você pode fazer é ter FÉ, garra, ter vontade e fazer acontecer, porque você pode, você é grande, você é capaz de muito mais do que imagina, acredite em você, acredite que TUDO o que você quiser ser ou fazer é possível e não dê ouvido as pessoas que dizem que você não consegue, você consegue SIM. Quando eu era uma criancinha eu sofria muito no colégio (bullying), já fui xingada, ameaçada, eu tinha medo de ir pro colégio, eu odiava todos e hoje eu me sinto vitoriosa por que de alguma forma eles me fizeram enxergar o quão incrível e linda eu sou, o quanto cada foto de cada trabalho que faço postada no Facebook mostra a cada um deles que eles estavam errados sobre mim por que eu sou grande, e eu acredito em mim e nada nem ninguém conseguirá me parar.

Talvez esse pequeno texto possa te ajudar, espero que ele me ajude também, afinal, não são só palavras. 
  

Ass.: Thais Perdigão R.
quarta-feira, 11 de maio de 2016
-Pode pegar as crianças no colégio hoje? -perguntei na esperança de ouvir um sim, mas...
-Luíza, eu te falei que tenho reunião, hoje não vai dá, amanhã eu vou 
-Todo dia é amanhã pra você Emílio, vou sair tarde da faculdade, mas dou meu jeito
-Tá tá -respondeu ele mexendo em seus papéis, dei um beijinho nele, peguei minhas coisas e saí
-Ei... -olhei para trás- Eu te amo -ele disse mandando uma piscadela no ar, sorri e voltei dando outro beijinho nele 
 Tudo começou com uma banda de rock... Garota estranha, rebelde, sozinha, amigos?! Eram de se contar no dedo!!! Eu não lembrava de você no começo, eram poucas as pessoas que viviam ao meu redor que me faziam prestar atenção nelas, mas você, ah... Com você foi tudo diferente. 
-Eu toco numa banda -ele me olhou surpreso
-Sério?! 
-Claro -nós rimos- Se você quiser assistir um show vamos tocar esse final de semana em um clube perto lá de casa
-Nossa, irado, vou fazer de tudo pra ir -passei o endereço pra ele e logo cada um seguiu seu rumo
 Eu nunca esperei que aquele garoto que me acompanhava no percurso do colégio pra casa fosse em momento algum ir no meu show de verdade, o que é mais surpreendente não foi apenas a presença dele, foi sua reação... Durante o show, ele pulava, gritava e se divertia muito, eu me sentia envergonhada, não por ele, mas por mim, era estranho tocar na frente de uma pessoa que sei lá, trocava algumas palavras comigo de vez em quando, e também, eu nunca havia tocado na frente de nenhum conhecido a não ser o pessoal que fazia parte da banda. Ficou tarde, ele continuava lá...
-Você toca muito bem, cara, eu tô apaixonado -ele dizia orgulhoso, me deixando nervosa
-Obrigada -respondi tímida 
 Ainda naquela noite, Emílio não pode ir para casa por conta do horário, o que acabou por uma brilhante ideia do meu querido tio convidá-lo para dormir na minha casa, até aí tudo bem... Passamos horas conversando e na hora de dormir ao nos despedirmos ele me abraçou, fiquei congelada, eu gostava dele, gostava de conversar com ele, eu não queria estragar uma amizade por causa de outra coisa, eu tinha medo de acontecer algo e estragar tudo, mas aí que tá... Nós nos beijamos, e foi o MELHOR beijo da minha vida, eu me senti apaixonada, com vontade de ficar para sempre ali.
 Desde então, houveram tantas e tantas coisas... Nunca imaginei que fossemos viver o que já vivemos até hoje, que seríamos perfeitos um pro outro, que teríamos tantos momentos maravilhosos, que enfrentaríamos e lutaríamos por amor. Hoje nós somos 4: Emílio, Luíza, Maria e Arthur, somos uma família feliz, cheia de amor e com milhões de histórias para contar. 


OBS: Esse texto é baseado em uma história real, porém contém partes imaginárias; minha querida amiga/colega Luíza me inspirou e me deu total liberdade para escrevê-lo e publicar. Luíza obrigada por compartilhar histórias comigo, espero que goste do texto, foi escrito com muito carinho!!!


sexta-feira, 29 de abril de 2016
Eu já sou. Por enfrentar uma cidade grande todos os dias lidando com o medo e o olhar de reprovação de muitas pessoas que sejamos sinceros não acrescentam nem diminuem nada na minha vida. Posso ser o que eu quiser SIM!!! Isso é válido para todos, em um mundo desse tamanho quem quer ser uma coisa só? Busco aprovações todos os dias, luto contra mim, contra pensamentos, contra pessoas... Eu sou mulher, posso parecer frágil, mas eu sou forte, já passei por tantas coisas que ninguém no mundo sabe, já defendi pessoas e guerrilhei ao lado delas todos os dias e estou aqui apenas para dizer que... Tudo bem, estou tentando entender o seu lado, to querendo analisar as possibilidades, apesar de não ter ajudado muito, só que eu cansei, me canso tão rápido e você nem imagina o quanto, quando você pensa que eu vou insistir eu te abandono antes dos 4 minutos de acréscimo do segundo tempo, por que meu signo não me permite insistir e eu prefiro ser assim. Sou orgulhosa mesmo, egoísta (não nego), mas quando eu quero, eu quero até dá certo e você foi um idiota que não merece o meus sentimentos, por isso, acabei de jogá-los no lixo. Quero te pedir desculpa, isso mesmo que você leu, desculpa!!! Por ter tomado o seu tempo, ter feito você rir e talvez ter feito daquela noite a mais louca e divertida da sua vida, eu sei que você vai sentir minha falta, que eu sou uma garota incrível, que você nunca tinha encontrado alguém como eu, mas é isso... Quando a gente tem algo que é demais para nós, algo que não podemos suportar, largamos no meio do caminho e te digo sou uma carga bem pesada, que bom que você me largou porque meu amor, você iria sofrer.
Agora aqui estou, depois de quase 3 meses na minha nova vida, tendo mais uma entre as 3902846 desilusões amorosas que já tive na vida, que não passou de uma ilusão idiota por um idiota qualquer, esperando sentada as próximas, ansiosa para saber quem será o bonito da vez. É isso. Vivendo e quebrando a cara sempre!!!


Sobre mim:

Sobre mim:
Escrevo para afogar as mágoas ou tentar esquecê-las, ou para registrar-las e sofrer sempre que ler-las, deixo você escolher...
Tenho 19 anos e ainda não vivi nada, acho que sei de tudo, boba, ninguém nunca vai saber. Quer me conhecer? Basta ler um pouco de cada texto, boa sorte.

Seguidores:

Visualizações: